Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Kafka à beira-mar, Haruki Murakami

 

                          0008eeza

 

      Sinopse do romance pela Webom:

      "Kafka à Beira-Mar narra as aventuras (e desventuras) de duas estranhas personagens, cujas vidas, correndo lado a lado ao longo do romance, acabarão por revelar-se repletas de enigmas e carregadas de mistério. São elas Kafka Tamura, que foge de casa aos 15 anos, perseguido pela sombra da negra profecia que um dia lhe foi lançada pelo pai, e de Nakata, um homem já idoso que nunca recupera de um estranho acidente de que foi vítima quando jovem, que tem dedicado boa parte da sua vida a uma causa -procurar gatos desaparecidos.
Neste romance os gatos conversam com pessoas, do céu cai peixe, um chulo faz-se acompanhar de uma prostituta que cita Hegel e uma floresta abriga soldados que não sabem o que é envelhecer desde os dias da Segunda Guerra Mundial. Assiste-se, ainda, a uma morte brutal, só que tanto a identidade da vítima como a do assassino permanecerão um mistério.
      Trata-se, no caso, de uma clássica (e extravagante) história de demanda e, simultaneamente, de uma arrojada exploração de tabus, só possível graças ao enorme talento de um dos maiores contadores de histórias do nosso tempo."

..

.

      Este é um daqueles livros que, embora extenso, se lê muito rápido. À medida que o lemos queremos conhecer mais e mais sobre o curioso percurso dos dois protagonistas. Ambos seguem, por instinto, e de forma paralela, um destino pré-estabelecido. As duas histórias chegam a tocar-se, a cruzar-se mesmo, sem, no entanto, chegarmos a estabelecer uma relação lógica entre as duas. Aliás qualquer uma delas descreve o irreal de uma forma quase real. Parece-me ser esse o trunfo deste autor, um dos escritores japoneses contemporâneos mais divulgados em todo o mundo. Fiquei interessada em conhecer as suas outras obras!

                           .

      Nota curiosa: A tradução portuguesa está recheada de Expressões idiomáticas muitas delas tipicamente portuguesas como "gastar o latim" ou "cair o Carmo e a Trindade", as quais só fazem sentido no universo da Língua Portuguesa. Encontrei neste livro, entre dezenas destas expressões que são do conhecimento comum, algumas que não conhecia e cujo sentido se retira pelo contexto. São elas: "Andar por aí aos caixotes" - andar sem destino, sem orientação; "Voltar à vaca fria" - voltar ao assunto inicial; "Cozinheiro de truz" - um cozinheiro excelente; "Há que malhar enquanto o ferro está quente" - há que aproveitar a oportunidade; fazer algo "sem espinhas" - sem problemas, sem entraves.

publicado por Cris às 22:13
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De canochinha a 25 de Outubro de 2007 às 23:22
Cris, li o Kafka há pouco tempo e adorei! É uma história estranha, mas que se entranha, como dizia o Fernando Pessoa :)
Também reparei nessa história das expressões... curioso. E gostei igualmente das notas de tradução que nos permitiram saber mais qualquer coisa da cultura japonesa.
De Cris a 25 de Outubro de 2007 às 23:58
Tens razão: as notas de tradução transmitem-nos, de forma bastante explícita, algumas características da cultura japonesa. Ajudam mesmo a compreender melhor determinadas atitudes das personagens!
De Hindy a 26 de Outubro de 2007 às 17:02
Tenho um apelo urgentíssimo no meu cantinho. Por favor passa por lá.

Beijinho hindyado
De Nucha a 12 de Abril de 2008 às 18:29
Recomendo "Sputnik meu amor", também do mesmo autor!!!
De Fernanda a 9 de Junho de 2008 às 22:47
Nucha, corrigindo: o certo é Minha querida Sputnik ou Sputnik sweetheart.

E realmente é um dos melhores do Murakami.
De Reader a 25 de Novembro de 2009 às 11:16
Cara Fernanda,

"Sputnik, meu amor", tal como a autora deste blog escreveu, está correcto. É o título do livro traduzido para protuguês e a mesma expressão é usada pelas personagens principais durante o enredo.

Gostei bastante de "Sputnuk, meu amor", no entanto, "Kafka à beira-mar" e "Crónica do Pássaro de Corda" são os melhores livros de Murakami (por esta ordem), na minha opinião.

Sou completamente viciado e fã de Haruki Murakami. Sempre que sai um livro dele, vou a correr comprá-lo.
Além disso, pelas críticas que li, as traduções do original em japonês, para português, são muito boas. A mim também me parecem (mesmo não tendo lido o original, nem sequer percebendo japonês) e essas alusões à cultura japonesa que alguém mencionou no rol destes comentários, é um dos pormenores que cativam o leitor.

Poderia ficar horas a falar sobre os livros de H. Murakami.

Comentar post

.mais sobre mim

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
25
26
27
28
29
30
31

.Leituras do dia

Diz-me Quem Sou

.

"Leio e estou liberto, adquiro objectividade. Deixei de ser eu e disperso. E o que leio, em vez de ser um trajo meu que mal vejo e por vezes me pesa, é a grande clareza do mundo externo."

        Fernando Pessoa

 

"Pegar um livro e abri-lo guarda a possibilidade do facto estético. O que são as palavras dormindo num livro? O que são esses símbolos mortos? Nada, absolutamente. O que é um livro se não o abrimos? Simplesmente um cubo de papel e couro, com folhas; mas se o lemos acontece algo especial, creio que muda a cada vez.”

* Jorge Luís Borges *

 

.leituras recentes

. Não gostas?...

. Pergunta(s) indiscreta(s)...

. Ler na praia...

. 2012... em livros lidos....

. Um bom exemplo...

. :Oh!...

. Verdade...

. Pergunta Indiscreta III.....

. Um livro que é uma cama.....

. Pergunta indiscreta II...

.links

.tags

. todas as tags

.na estante

. Agosto 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.Das imagens...

Este blog alimenta-se de imagens, como facilmente se percebe… Todas aquelas, cuja fonte não está assinalada, foram encontradas nas minhas “viagens” pela Net. Se, eventualmente, tiver colocado uma imagem sua não hesite em comunicar-mo… os créditos serão imediatamente repostos!

.Bem vindos!

Counters
Free Counter . Profile Graphics, Page Graphics