Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

Imagem VIII...

 

       

                                    The Library, Rob Gonsalves

tags: ,
publicado por Cris às 10:42
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Que tipos de livros conheces?

 

 

Tipos de livros

Livros que leste.
Livros que não leste.
Livros que não podes deixar de ler.
Livros que podes deixar de ler.
Livros já lidos sem sequer ser preciso abri-los.
Livros que se tu tivesses mais vidas para viver certamente também os lerias.
Livros demasiado caros que esperas poder comprar em saldos.
Livros que podes pedir a alguém que tos empreste.
Livros que todos leram, portanto é quase como se tu os tivesses lido também.
Livros que há tanto tempo planeias ler.
Livros que queres possuir para os teres à mão em todas as circunstâncias.
Livros que poderias pôr de lado para leres talvez este Verão.
Livros que fariam muito jeito para equilibrar a perna do sofá.
Livros que te inspiram uma curiosidade repentina, frenética e não justificável.
Livros lidos há tanto tempo que seria hora de os releres.
Livros que fazes conta que leste e que seria hora de te decidires a lê-los de facto.

Italo Calvino

tags:
publicado por Cris às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

Imagem às quintas V...

 

         

                           University PressesillustratorMichael Gibbs

 

tags: ,
publicado por Cris às 11:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Imagem às quintas IV...

 

                                                Arantxata - México

tags: ,
publicado por Cris às 15:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 20 de Janeiro de 2008

Frase da semana...

 

 000b01cb

                                                                                 in: Liniers

.

   «A home without books is like a room without windows.»

                                                             Henry Ward Beecher

publicado por Cris às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

Sonhar com livros...

 

                           

.

     Alguma vez sonharam com livros?

     Acreditam no poder dos sonhos?

     Em qualquer dos casos aqui fica, para aguçar a vossa curiosidade, uma pequena compilação de significados dos sonhos com livros...(a tradução é minha)

.

.

      Em geral, os livros simbolizam o nosso passado e o nosso destino, sobretudo, no que diz respeito aos sentimentos e ao espaço afectivo. Assim, se no sonho aparecem muitos livros, isso indica a necessidade de passar em revista a nossa vida, de analisar a fundo o nosso passado e o nosso presente e encontrar motivações profundas para não perder a ilusão de viver e de seguir lutando...(continua aqui)

.

.

      Sonhar com livros indica sempre trabalho intenso. Sonhar que estudamos num livro indica que em breve receberemos grandes satisfações e, eventualmente, dinheiro.

      Um autor que sonhe que o seu trabalho está pronto a ser impresso significa que deve rever esse trabalho antes de o entregar porque duvida que seja aceite pelo público leitor.

      Sonhar que estudamos num livro com grande esforço a fim de resolver dúvidas e problemas difíceis, indica que finalmente seremos recompensados com distinções e reconhecimentos.

      Sonhar que estamos rodeados de livros velhos, maltratados e abandonados indica que estamos rodeados de mentiras e maldade. Por outro lado, se os livros estão em boas condições e bem acomodados, indica que teremos uma vida longa e tranquila.

      Sonhar com crianças a estudar com livros nas mãos indica felicidade no lar daquele que o sonhou. (daqui)

publicado por Cris às 16:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008

Imagem às quintas I...

 

     

 

                                                       The Reader, Soizick Meister

 

 

      Porque "uma imagem vale mais que mil palavras", inicio hoje uma série de posts com a imagem da semana (procurarei publicá-las ao ritmo de uma por semana, às quintas-feiras). Obviamente, em todas estas imagens será abordada a temática do(s) livro(s).

tags: ,
publicado por Cris às 19:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

FELIZ NATAL!!

   

      0009fqa6

                                      

                            Imagem daqui:Diari D’un Llibre Vell

         

publicado por Cris às 10:39
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 16 de Dezembro de 2007

Que livro levarias para uma ilha deserta?

  

                    



"O LIVRO DA SOLIDÃO"
CECÍLIA MEIRELES


Os senhores todos conhecem a pergunta famosa universalmente repetida: "Que livro escolheria para levar consigo, se tivesse de partir para uma ilha deserta...?"

Vêm os que acreditam em exemplos célebres e dizem naturalmente: "Uma história de Napoleão." Mas uma ilha deserta nem sempre é um exílio... Pode ser um passatempo...

Os que nunca tiveram tempo para fazer leituras grandes, pensam em obras de muitos volumes. É certo que numa ilha deserta é preciso encher o tempo... E lembram-se das Vidas de Plutarco, dos Ensaios de Montaigne, ou, se são mais cientistas que filósofos, da obra completa de Pasteur. Se são uma boa mescla de vida e sonho, pensam em toda a produção de Goethe, de Dostoievski, de Ibsen. Ou na Bíblia. Ou nas Mil e uma noites.

Pois eu creio que todos esses livros, embora esplêndidos, acabariam fatigando; e, se Deus me concedesse a mercê de morar numa ilha deserta (deserta, mas com relativo conforto, está claro - poltronas, chá, luz elétrica, ar condicionado) o que levava comigo era um Dicionário. Dicionário de qualquer língua, até com algumas folhas soltas; mas um Dicionário.

Não sei se muita gente haverá reparado nisso - mas o Dicionário é um dos livros mais poéticos, se não mesmo o mais poético dos livros. O Dicionário tem dentro de si o Universo completo.

Logo que uma noção humana toma forma de palavra - que é o que dá existência ás noções - vai habitar o Dicionário. As noções velhas vão ficando, com seus sestros de gente antiga, suas rugas, seus vestidos fora de moda; as noções novas vão chegando, com suas petulâncias, seus arrebiques, às vezes, sua rusticidade, sua grosseria. E tudo se vai arrumando direitinho, não pela ordem de chegada, como os candidatos a lugares nos ônibus, mas pela ordem alfabética, como nas listas de pessoas importantes, quando não se quer magoar ninguém...

O Dicionário é o mais democrático dos livros. Muito recomendável, portanto, na atualidade. Ali, o que governa é a disciplina das letras. Barão vem antes de conde, conde antes de duque, duque antes de rei. Sem falar que antes do rei também está o presidente.

O Dicionário responde a todas as curiosidades, e tem caminhos para todas as filosofias. Vemos as famílias de palavras, longas, acomodadas na sua semelhança, - e de repente os vizinhos tão diversos! Nem sempre elegantes, nem sempre decentes, - mas obedecendo á lei das letras, cabalística como a dos números...

O Dicionário explica a alma dos vocábulos: a sua hereditariedade e as suas mutações.

E as surpresas de palavras que nunca se tinham visto nem ouvido! Raridades, horrores, maravilhas...

Tudo isto num dicionário barato - porque os outros têm exemplos, frases que se podem decorar, para empregar nos artigos ou nas conversas eruditas, e assombrar os ouvintes e os leitores...

A minha pena é que não ensinem as crianças a amar o Dicionário. Ele contém todos os gêneros literários, pois cada palavra tem seu halo e seu destino - umas vão para aventuras, outras para viagens, outras para novelas, outras para poesia, umas para a história, outras para o teatro.

E como o bom uso das palavras e o bom uso do pensamento são uma coisa só e a mesma coisa, conhecer o sentido de cada uma é conduzir-se entre claridades, é construir mundos tendo como laboratório o Dicionário, onde jazem, catalogados, todos os necessários elementos.

Eu levaria o Dicionário para a ilha deserta. O tempo passaria docemente, enquanto eu passeasse por entre nomes conhecidos e desconhecidos, nomes, sementes e pensamentos e sementes das flores de retórica.

Poderia louvar melhor os amigos, e melhor perdoar os inimigos, porque o mecanismo da minha linguagem estaria mais ajustado nas suas molas complicadíssimas. E sobretudo, sabendo que germes pode conter uma palavra, cultivaria o silêncio, privilégio dos deuses, e ventura suprema dos homens.

(SÃO PAULO, FOLHA DA MANHÃ, 11 DE JULHO DE 1948.)


publicado por Cris às 19:02
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

L.I.V.R.O.

 

                         000824sk

 

Fantástica esta descrição daquele que é um dos objectos que mais admiro, o LIVRO!

.     NOTA: Não fiz qualquer correcção ao texto, escrito em português do Brasil!)

 

Um novo e revolucionário conceito de tecnologia de informação

.

Na deixa da virada do milênio, anuncia-se um revolucionário conceito de tecnologia de informação, chamado de Local de Informações Variadas, Reutilizáveis e Ordenadas - L.I.V.R.O.

.

L.I.V.R.O. representa um avanço fantástico na tecnologia. Não tem fios, circuitos elétricos, pilhas. Não necessita ser conectado a nada nem ligado. É tão fácil de usar que até uma criança pode operá-lo. Basta abri-lo!

.

Cada L.I.V.R.O. é formado por uma seqüência de páginas numeradas, feitas de papel reciclável e capazes de conter milhares de informações. As páginas são unidas por um sistema chamado lombada, que as mantêm automaticamente em sua seqüência correta.

.

Através do uso intensivo do recurso TPA - Tecnologia do Papel Opaco - permite-se que os fabricantes usem as duas faces da folha de papel. Isso possibilita duplicar a quantidade de dados inseridos e reduzir os seus custos pela metade!

.

Especialistas dividem-se quanto aos projetos de expansão da inserção de dados em cada unidade. É que, para se fazer L.I.V.R.O.s com mais informações, basta se usar mais páginas. Isso, porém, os torna mais grossos e mais difíceis de serem transportados, atraindo críticas dos adeptos da portabilidade do sistema.

.

Cada página do L.I.V.R.O. deve ser escaneada opticamente, e as informações transferidas diretamente para a CPU do usuário, em seu cérebro. Lembramos que quanto maior e mais complexa a informação a ser transmitida, maior deverá ser a capacidade de processamento do usuário.

.

Outra vantagem do sistema é que, quando em uso, um simples movimento de dedo permite o acesso instantâneo à próxima página. O L.I.V.R.O. pode ser rapidamente retomado a qualquer momento, bastando abri-lo. Ele nunca apresenta “ERRO GERAL DE PROTEÇÃO”, nem precisa ser reinicializado, embora se torne inutilizável caso caia no mar, por exemplo.

.

O comando “browse” permite fazer o acesso a qualquer página instantaneamente e avançar ou retroceder com muita facilidade. A maioria dos modelos à venda já vem com o equipamento “índice” instalado, o qual indica a localização exata de grupos de dados selecionados.

.

Um acessório opcional, o marca-páginas, permite que você faça um acesso ao L.I.V.R.O. exatamente no local em que o deixou na última utilização mesmo que ele esteja fechado. A compatibilidade dos marcadores de página é total, permitindo que funcionem em qualquer modelo ou marca de L.I.V.R.O. sem necessidade de configuração.

.

Além disso, qualquer L.I.V.R.O. suporta o uso simultâneo de vários marcadores de página, caso seu usuário deseje manter selecionados vários trechos ao mesmo tempo. A capacidade máxima para uso de marcadores coincide com o número de páginas.

.

Pode-se ainda personalizar o conteúdo do L.I.V.R.O. através de anotações em suas margens. Para isso, deve-se utilizar um periférico de Linguagem Apagável Portátil de Intercomunicação Simplificada - L.A.P.I.S. Portátil, durável e barato, o L.I.V.R.O. vem sendo apontado como o instrumento de entretenimento e cultura do futuro. Milhares de programadores desse sistema já disponibilizaram vários títulos e upgrades utilizando a plataforma L.I.V.R.O.
                                                                                   Millôr Fernandes

.     

publicado por Cris às 12:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

Livros...

 

     

 

«Uma casa sem livros é como um corpo sem alma.»

                                        Cícero

«Um bom livro é um bom amigo.»

                                 Jacques-Henri de Saint-Pierre

«Um livro é uma janela pela qual nos evadimos.»

                                      Julien Green

tags:
publicado por Cris às 11:52
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
25
26
27
28
29
30
31

.Leituras do dia

Diz-me Quem Sou

.

"Leio e estou liberto, adquiro objectividade. Deixei de ser eu e disperso. E o que leio, em vez de ser um trajo meu que mal vejo e por vezes me pesa, é a grande clareza do mundo externo."

        Fernando Pessoa

 

"Pegar um livro e abri-lo guarda a possibilidade do facto estético. O que são as palavras dormindo num livro? O que são esses símbolos mortos? Nada, absolutamente. O que é um livro se não o abrimos? Simplesmente um cubo de papel e couro, com folhas; mas se o lemos acontece algo especial, creio que muda a cada vez.”

* Jorge Luís Borges *

 

.leituras recentes

. Trocas?...

. Lidos em férias...

. Dia feliz...

. Prazeres compatíveis...

. E tu? Como guardas os teu...

. Dia Mundial do Livro...

. No mês dos namorados...

. Original decoração de par...

. Sobre os livros...

. Queima de livros

.links

.tags

. todas as tags

.na estante

. Agosto 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.Das imagens...

Este blog alimenta-se de imagens, como facilmente se percebe… Todas aquelas, cuja fonte não está assinalada, foram encontradas nas minhas “viagens” pela Net. Se, eventualmente, tiver colocado uma imagem sua não hesite em comunicar-mo… os créditos serão imediatamente repostos!

.Bem vindos!

Counters
Free Counter . Profile Graphics, Page Graphics