Terça-feira, 24 de Junho de 2008

Citando...

 

     

 

      «Um livro é como uma janela.

 

       Quem não o lê, é como alguém que ficou distante da janela...

       ... e só pode ver uma pequena parte da paisagem.»

                                                           Kahlil Gibran

 

publicado por Cris às 23:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Citando...

 

        

 

Que coisa é o livro?
Que contém na sua frágil arquitectura aparente?
São palavras, apenas, ou é a nua exposição de uma alma confidente?
De que lenho brotou?
Que nobre instinto da prensa fez surgir esta obra de arte que vive junto a nós, sente o que sinto e vai clareando o mundo em toda parte?
                           Carlos Drummond de Andrade

 

publicado por Cris às 11:16
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

Citando...

 

           

 

 

«Há crimes piores do que queimar livros.

                                   Um deles é não lê-los»

                                                   Joseph Brodsky

 

publicado por Cris às 12:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 6 de Maio de 2008

Um livro com vida...

 

          

 

 

         

 

      Eric Zhang idealizou um livro interactivo com o qual os leitores podem associar à leitura sobre o sentido da vida, a própria criação de vida. 

      O growing book oferece a vantagem de podermos plantar o que quisermos no seu lado esquerdo, cuidar dessas pequenas plantas e vê-las crescer enquanto lemos o "Livro da Vida".

.

                    "Reading is a process, just like life."

                                                      Victor Hugo

publicado por Cris às 12:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 4 de Maio de 2008

Metáforas da leitura...

 

         

 

      «Alguns livros são para saborear, outros para engolir de uma assentada, e alguns, poucos, para mastigar e digerir.»

                                            Francis Bacon

.

      É interessante constatar a infinidade de metáforas utilizadas para descrever o acto que envolve a leitura... Muitas delas, como na citação acima, associam-se à actividade gastronómica e seus derivados. Dizemos muitas vezes que, ao ler:

  • "ingerimos saber",
  • "consumimos obras",
  • "saboreamos um livro",
  • "alimentamo-nos das suas palavras",
  • "mastigamos as suas descrições",
  • "devoramos o seu conteúdo",
  • "regurgitamos determinado texto",
  • "ruminamos os parágrafos",
  • "enrolamos na língua as palavras deste ou daquele autor",
  • "banqueteamo-nos com alguns enredos",
  • "fazemos dieta de certos géneros",
  • "deliciamo-nos com algumas histórias",
  • "tornamo-nos ávidos do final"...

      Reportamo-nos, igualmente à leitura, através de metáforas que apontam para um apego mais íntimo com o livro. Assim, referimo-nos ao acto de ler dizendo que:

  • "penetramos na trama do texto",
  • "absorvemos palavra a palavra",
  • "sentimos a mensagem",
  • "esquadrinhamos páginas",
  • "tocamos a alma do livro"...

      Mais sugestões?

 

(Post baseado no livro Uma história da leitura, de Alberto Manguel)

publicado por Cris às 21:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Dia Internacional do livro infantil

Aprender a ler...

      «Tudo começa quando a criança fica fascinada com as coisas maravilhosas que moram dentro do livro. Não são as letras, as sílabas e as palavras que fascinam. É a história. A aprendizagem da leitura começa antes da aprendizagem das letras: quando alguém lê e a criança escuta com prazer. A criança volta-se para aqueles sinais misteriosos chamados letras. Deseja decifrá-los, compreendê-los – porque eles são a chave que abre o mundo das delícias que moram no livro! Deseja autonomia: ser capaz de chegar ao prazer do texto sem precisar da mediação da pessoa que o está a ler.»

                                       Rubem Alves

.

Neste dia dedicado ao livro infantil, deixo-vos uma deliciosa sugestão:

         

      

              Adivinha Quanto eu Gosto de Ti, Sam McBratney

.

      "Às vezes, quando gostamos muito, muito de alguém, queremos encontrar uma maneira de descrever como os nossos sentimentos são grandes.
      Mas, como descobrem a Pequena Lebre Castanha e a Grande Lebre Castanha, o amor não é coisa fácil de medir!"
.
      O momento de partilha proporcionado por este textinho, rico em simplicidade e ternura, faz deste livro o ideal para tentarmos explicar às nossas crianças o quanto é difícil quantificar o amor que sentimos. Li o livro ao meu filhote e deixei-o saborear as ternurentas imagens que o ilustram. No final, sem o combinarmos, acabámos a dramatizar o texto - resultou num momento fantástico!
.
      "Gosto de ti até à Lua… e de volta até à Terra." - Sam McBratney
.
publicado por Cris às 10:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Ler...

 

                 

                                                              (Paul Alan Bennet)

 

      «Ler significa reler e compreender, interpretar. Cada um lê com os olhos que tem. E interpreta a partir de onde os pés pisam. Todo ponto de vista é a vista de um ponto. Para entender como alguém lê, é necessário saber como são seus olhos e qual é sua visão de mundo. Isso faz da leitura sempre uma releitura.»
.                                                Leonordo Boff
publicado por Cris às 16:19
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Março de 2008

Jorge Luís Borges (1899-1986)

.

                                                                             Liniers

.

«Que outros se gabem dos livros que lhes foi dado escrever; eu gabo-me daqueles que me foi dado ler.»

.

«A leitura obrigatória é uma coisa tão absurda quanto se falar em felicidade obrigatória.»

.

«Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria.»

.

«Creio que uma forma de felicidade é a leitura.»

.

«Um livro é uma coisa entre as coisas, um volume perdido entre os volumes que povoam o indiferente Universo, até que encontra o seu leitor, aquele destinado a seus símbolos. Ocorre então a emoção singular chamada beleza, esse mistério formoso que não decifram nem a psicologia nem a retórica.»

.

«Há aqueles que não podem imaginar um mundo sem pássaros;
há aqueles que não podem imaginar um mundo sem água;
ao que me refere, sou incapaz de imaginar um mundo sem livros.»


.
12 de Março: Dia do Bibliotecário!

publicado por Cris às 13:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

Fossem todos os vírus assim...

 

"O vírus do amor ao livro é incurável, e eu procuro inocular esse vírus no maior número possível de pessoas."

        JOSÉ MINDLIN - Bibliófilo e escritor brasileiro

.

.

.

ADENDA:

"Gostaria de viver 300 anos para ler todos os livros que tenho em casa..."
                                    José Mindlin

                                   (enviado por  Alexandre Kovacs)

.

publicado por Cris às 11:46
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008

Apenas de passagem ...

          .

Um turista americano, no século passado,
foi visitar o famoso rabino polaco,
Hofez Chaim.
Admirou-se ele ao ver que a casa do rabino
era pouco mais que um quarto
repleto de livros por toda a parte.
De mobília, tinha só uma mesa e um banco.
«Mas, rabino, onde está a sua mobília?»,
pergunta o americano.
«E a sua, onde é que está?», ecoou o rabino.
«A minha? Mas eu estou apenas de passagem;
sou um visitante na cidade»,
responde o americano.
«Pois eu também estou só de passagem»,
concluiu o Rabino.

.

Anthony de Mello
O canto do pássaro
Lisboa, Ed. Paulinas, 1998

publicado por Cris às 10:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 20 de Janeiro de 2008

Frase da semana...

 

 000b01cb

                                                                                 in: Liniers

.

   «A home without books is like a room without windows.»

                                                             Henry Ward Beecher

publicado por Cris às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

Simplesmente ler...

 

0008r5ha

 

Ler sempre.
Ler muito.
Ler quase tudo
Ler com os olhos, os ouvidos, com o tacto, pelos poros e demais sentidos.
Ler com razão e sensibilidade.
Ler desejos, o tempo, o som do silêncio e do vento.
Ler imagens, paisagens, viagens.
Ler verdades e mentiras.
Ler para obter informações inquietantes, dor e prazer.
Ler o fracasso, o sucesso, o ilegível, o impensável, as entrelinhas.
Ler na escola, em casa, no campo, na estrada, em qualquer lugar.
Ler a vida e a morte.
Saber ser leitor tendo o direito de saber ler.
Ler simplesmente ler.

Edith Chacon Theodoro

publicado por Cris às 17:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 6 de Agosto de 2007

Como saborear um livro...

 

     

 

        ...por Rubem Alves:

      “Leia vagarosamente, bovinamente, ruminando, brincando com as palavras, sem querer chegar ao fim, como se estivesse fazendo amor com a pessoa amada. A leitura nos leva por mundos que nunca existiram e nem existirão, por espaços longínquos que nunca visitaremos. É desse mundo diferente, estranho ao nosso, que passamos a ver o mundo em que vivemos de uma outra forma.”

       

publicado por Cris às 16:21
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
25
26
27
28
29
30
31

.Leituras do dia

Diz-me Quem Sou

.

"Leio e estou liberto, adquiro objectividade. Deixei de ser eu e disperso. E o que leio, em vez de ser um trajo meu que mal vejo e por vezes me pesa, é a grande clareza do mundo externo."

        Fernando Pessoa

 

"Pegar um livro e abri-lo guarda a possibilidade do facto estético. O que são as palavras dormindo num livro? O que são esses símbolos mortos? Nada, absolutamente. O que é um livro se não o abrimos? Simplesmente um cubo de papel e couro, com folhas; mas se o lemos acontece algo especial, creio que muda a cada vez.”

* Jorge Luís Borges *

 

.leituras recentes

. Se...

. Dia feliz...

. Assim estou eu...

. Há magia aí dentro...

. Livros são barcos...

. Uma casa sem livros...

. Simplesmente ler # 7

. Simplesmente ler # 6

. Simplesmente ler #3

. Imagem #33

.links

.tags

. todas as tags

.na estante

. Agosto 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.Das imagens...

Este blog alimenta-se de imagens, como facilmente se percebe… Todas aquelas, cuja fonte não está assinalada, foram encontradas nas minhas “viagens” pela Net. Se, eventualmente, tiver colocado uma imagem sua não hesite em comunicar-mo… os créditos serão imediatamente repostos!

.Bem vindos!

Counters
Free Counter . Profile Graphics, Page Graphics